Arquivos da categoria: Inspiração

Superando o Primeiro Quilomêtro

Até 2012 tinha pavor de correr. Não via nenhuma graça em correr em volta de uma pista, ou pelas ruas e parques da cidade. Porém, no final de 2012 estava com 112kg e comecei a ficar bem preocupado com minhas perspectivas. Com dificuldades para praticar esportes coletivos resolvi me dedicar a dois esportes, tênis e corrida. Em 2012 meu primeiro desafio foi correr 400 metros, como foi difícil dar uma volta na pista atlética do clube onde comecei.

Aos poucos fui aumentando o trajeto, chegar a 1km foi meu primeiro grande alvo. De setembro a fevereiro de 2013 corri sozinho, sem nenhum tipo de acompanhamento e orientação. Corria pequenas distâncias num ritmo bem lento. Mas comecei a encontrar prazer naquele exercício.

Em fevereiro de 2013 montamos um pequeno grupo de corrida. Nosso líder era o Rogério Dias, através dele recebemos instrução, encorajamento e apoio para seguir correndo. Foi nesta época, mais especificamente no dia  11 de fevereiro de 2013 que instalei um aplicativo em meu celular, o RunKeeper que começou a registrar a distância e o tempo de cada corrida. Desde então, segundo esse aplicativo, corri 109 vezes em 23 meses, dando um total de 602,8Km, uma distância equivalente a ir de Porto Alegre a Joinville. Sei que isso não é nada para atletas e corredores dedicados. Mas para alguém com o meu peso, idade e histórico, foi uma grande superação.

Escrevo esse relato para encorajá-lo a começar a correr. Supere o alvo de correr seu primeiro quilômetro. Não tenha pressa, mas sim perseverança. Não importa sua idade, eu comecei com 38 anos; nem seu peso, eu pesava 112kg, o importante é começar. Acredite, durante o processo você encontrará alegria e satisfação.

Desde 2013 emagreci 20kg, melhorei meus índices de colesterol, glicose, triglicerídeos entre outros. Mas, além disso, também adquiri mais disposição e autoestima.  Além disso, são momentos de descanso mental. Muitas vezes volto de uma corrida com o corpo cansado, mas com uma boa ideia para resolver determinado problema. Também já escutei alguns sussurros de Deus enquanto corria. Eles renderam boas pregações, reflexões e conversas.

Que em 2015, você corra seu primeiro quilômetro!!!

Deixe seu feedback sobre esse artigo nos comentários. Também ajude a divulgá-lo.

homem-correndo-720x265

Um Pastor Preocupado

Confesso, estou preocupado com minhas ovelhas. A preocupação é um efeito colateral do amor e da responsabilidade, sentimentos que sempre acompanham um pastor.

Minhas preocupações são por diferentes motivos e em níveis distintos. Também não é com todas as ovelhas que o Supremo Pastor me confiou cuidar, portanto, não estou tratando o assunto no âmbito individual, mas no geral. A seguir enumero algumas preocupações que me acompanham atualmente:

Estou preocupado com aquelas ovelhas que desaparecem da igreja. Não ouvem mais a voz do seu pastor, sequer o procuram, optaram por andarem  por outros apriscos e o pior, nem deram satisfação.

Estou preocupado com aquelas ovelhas que só participam dos cultos quando estão escaladas para servir em algum ministério. Não estar na escala, para elas,  significa não estar na celebração.

Estou preocupado com aquelas ovelhas que não querem assumir compromissos com a Igreja local, pois nada se constrói, sem compromisso.

Estou preocupado com as teologias e doutrinas que estão aprendendo em programas de TV, na Web e em outras plataformas. Infelizmente, muitos estão sendo enganados e ludibriados por aqueles que perverteram os retos caminhos do Senhor.

Estou preocupado com o individualismo de muitas ovelhas, que optaram por viver indiferente a igreja local, tentando viver o cristianismo desvinculado do Corpo de Cristo e da comunidade da fé.

Estou preocupado com aquelas ovelhas que ouvem o Evangelho, mas não aprendem os princípios e valores elementares da fé cristã.

Estou preocupado com aquelas ovelhas que ficaram pelo caminho, que desistiram de tomar sua cruz, negar a si mesmo e seguir a Cristo.

Estou preocupado com as ovelhas que não querem ser pastoreadas por ninguém, antes, desejam pastorear a si mesmas.

Estou preocupado com aquelas ovelhas feridas, que tiveram desentendimentos com outras ovelhas ou pastores, e em função disso, se afastaram da Igreja, estando atualmente desorientadas e ressentidas.

Estou preocupado com aquelas ovelhas que não geram novas ovelhas, que vivem para si mesmas e não estão frutificando na obra do Senhor.

Aos meus colegas pastores que lerem esse artigo lembro-lhes as palavras de Jesus: “Eu sou o bom pastor. O bom pastor dá sua vida pelas ovelhas. O assalariado não é o pastor a quem as ovelhas pertencem. Assim, quando vê que o lobo vem, abandona as ovelhas e foge. Então o lobo ataca o rebanho e o dispersa. Ele foge porque é assalariado e não se importa com as ovelhas. Eu sou o bom pastor, conheço minhas ovelhas, e elas me conhecem, assim como o Pai me conhece e eu conheço o Pai; e dou minha vida pelas ovelhas” João 10.11-15.

Sejamos como o Bom Pastor, que dá a vida pelas suas ovelhas. Não seja como o assalariado, que age como um profissional da fé, pois tal pessoa, não está preocupada com as ovelhas, mas sim com seu bem estar.

As ovelhas que lerem esse texto, e se identificarem com algumas das preocupações que citei anteriormente, digo-lhes: “Lembre-se de onde caiu! Arrependa-se e pratique as obras que praticava no princípio” Ap 2.5

Sim, estou preocupado.  Minha preocupação me leva a orar por todas as ovelhas que o Supremo Pastor me confiou cuidar. Minha preocupação me leva a ir atrás das ovelhas que ficaram pelo caminho, tratar as que estão feridas, corrigir as que estão em desobediência e, sobretudo, prosseguir amando e lutando por cada uma delas.

Comente abaixo esse artigo. Será um prazer receber seu feedback.

homem pensativo

Buscando a Paz no Lar

A resposta branda desvia o furor, mas a palavra dura provoca a ira.” Pv 15.1

Uma das principais reclamações das esposas e filhos quanto a conduta de seu marido ou pai está relacionada a grosseria. Há muitos homens que quando o argumento é fraco aumentam o tom de voz, tentam resolver divergências no grito, são estúpidos ao responderem certas questões, não tem paciência para escutarem seus cônjuges e filhos. Com isso, acabam provocando a ira de seus familiares, e por isso, acabam afastando-se do coração deles.

Há homens que tentam justificar sua grosseria transferindo sua responsabilidade para a educação que receberam ou ao seu temperamento. Isso explica, mas não justifica. Todo ser humano é capaz de tornar-se uma pessoa equilibrada e respeitosa. Portanto, ao invés de buscar justificativas, busque em Deus domínio próprio, paciência e tolerância. Ninguém consegue conviver em paz com pessoas grosseiras. É melhor viver com pouco num ambiente de harmonia, do que ter abundância num local de conflito (Pv 15.16-17; 17.1). Além disso, um homem irado, que tem facilidade em perder a calma, irá provocar dissenções (Pv 15.18).

A paz é melhor que a razão. Não brigue para defender sua opinião, mas lute para preservar a paz. Aprenda a divergir sem agredir, a respeitar o ponto de vista do outro, a ficar em silêncio em determinadas situações, a pensar antes de responder. Lembre-se que “até o insensato passará por sábio se ficar quieto e, se contiver a língua, parecerá que tem discernimento” (Pv 17.28)

É importante compreender que enquanto seu temperamento não estiver submetido aos ensinamentos de Jesus Cristo, o Senhor precisará usar sua disciplina para corrigi-lo. Provavelmente você já tenha sido disciplinado por Deus algumas vezes em função de uma postura grosseira e desrespeitosa.  Enquanto sua postura não for modificada, a vara de Deus continuará agindo em sua vida. Recorde-se de que “o homem de gênio difícil precisa de correção” (Pv 19.19).

Tenha coragem de avaliar a si mesmo nesta área. Pergunte aos seus familiares se você tem agido com grosseria com eles. Normalmente quem dá um coice não se recorda de ter dado, mas quem recebe não se esquece de ter recebido. Quem sabe, seja hoje um bom dia para se retratar por algumas atitudes estúpidas, por palavras duras e por outras práticas que tenham provocado tristeza em seu lar. Lembre-se que a humildade precede a honra (Pv 15.33), que palavras agradáveis fazem bem para a alma e para o corpo (Pv 16.24), que melhor é aquele que domina seu espírito, do que aquele que domina uma cidade (Pv 16.32).

Que você seja um promotor da paz em sua família, na igreja, no trabalho e por onde estiver.

Paz na familia

Buscando o caminho de Deus

Há caminho que parece certo ao homem, mas no final conduz a morte” Pv 14.12

 Cuidado com o caminho mais fácil, pois a facilidade não garante êxito. Muitas vezes a facilidade é enganosa, aquilo que parece uma grande vantagem pode tornar-se um grande problema. Alguns homens são seduzidos pelo “dinheiro fácil”, por uma “barbada”, porém nem sempre o que parece vantajoso é o melhor. A bíblia diz que melhor é a sabedoria do que jóias (Pv 8.11), que os tesouros da impiedade de nada se aproveitam (Pv 10.2), as mãos preguiçosas empobrecem o homem (Pv 10.4), que a vida do ímpio é abreviada (Pv 10.27), que o Senhor abomina balanças enganosas (Pv 11.1). Por isso, tenha cuidado com certas facilidades. Lembre-se que a luz dos justos resplandece esplendidamente, enquanto a lâmpada dos ímpios se apagará (Pv 11.9).

Também tenha cuidado com os atalhos, a ansiedade e a precipitação podem afastá-lo dos propósitos de Deus. No afã de alcançar algo com mais rapidez, pode-se deixar de viver grandes experiências e alegrias. Não despreze o processo, saiba aguardar o momento certo de colher os resultados de seu esforço (Pv 12.14).

Outro risco é tentar invadir o caminho de outro. Não cobice aquilo que foi confiado a outra pessoa. A cobiça é a raiz de muitos males, por causa dela famílias sofrem, casamentos são destruídos, amizades terminadas, ministérios prejudicados, testemunhos comprometidos, entre tantos outros malefícios.

Busque o caminho da integridade, mesmo que por vezes ele seja mais difícil. Ande por ele e terás uma consciência tranquila e deitarás sua cabeça em paz todos os dias. Através do caminho da integridade se alcança o respeito e a segurança (Pv 10.9). Quem por ele andar não envergonhará sua família (Pv 10.7) e honrará a Deus.

Jesus afirmou: “Eu sou o caminho” (Jo 14.6). Por isso, faça de Jesus seu referencial, ande em sintonia com seus ensinos e confie em suas promessas. Quando surgirem dúvidas ou medos, não se desespere, simplesmente procure Jesus, pois onde Ele estiver, ali está o caminho pelo qual você deve andar.

caminho

Buscando o Favor de Deus

Durante o mês de julho estudamos em nossa Igreja a respeito do Favor de Deus. Tivemos uma série com três pregações sobre esse tema. Refleti muito a respeito disso, bem como tenho orado buscando o Favor de Deus tanto para minha vida quanto para nossa igreja.

Nossa sociedade é baseada no conceito de troca ou merecimento, ou seja, ajuda-se alguém quando há algum interesse ou quando aquela pessoa merece ser ajudada. Porém, Deus age em outra dimensão, Ele age com base na Graça, ou seja, através do seu Favor. A graça redentora não vem por merecimento, mas a partir da fé dos humanos e da misericórdia de Deus.

A Bíblia Sagrada afirma que Deus favorece o humilde (Tg 4.6), o arrependido (2Cr 7.14), o misericordioso (Mt 5.7) e que o Senhor age por meio da fé e não das obras (Ef 2.8-9). Cada milagre descrito nas Escrituras é uma demonstração do Favor de Deus. Sempre que ocorre uma intervenção divina na vida de alguém, é uma expressão da graça, da misericórdia e do Favor de Deus.

É possível buscar o Favor de Deus, a partir da fé, da perseverança e da humildade. Em 1Co 9.24-27 o apóstolo Paulo faz uma metáfora sobre o atleta que corre atrás de um prêmio. Um atleta para alcançar uma grande conquista precisa de muito esforço, ele treina por muito tempo aguardando a competição. Quem almeja o Favor de Deus, deve almejá-lo tanto quanto um atleta olímpico deseja uma medalha, deve correr atrás do Favor de Deus, não como quem corre atrás de algo passageiro, mas como alguém que busca algo eterno, transformador e precioso.

Estou comprometido em buscar o Favor de Deus. Sei que tudo que já recebi até aqui, não foi fruto dos meus méritos pessoais, mas foi graça e misericórdia de Deus. Mas creio que ainda posso viver e experimentar coisas novas e maiores, desde que o Favor de Deus venha sobre mim. Minha oração ao longo do mês de julho foi: “Senhor manifesta seu Favor tanto em minha vida, quando na vida da Igreja Batista do Passo D´Areia”.  Bem, vou continuar orando dessa forma pelos próximos anos da minha vida, pois quanto mais conheço o Senhor, mais desejo o Seu Favor.

favor de Deus

Como Aproveitar Melhor sua Leitura Bíblica

Todo seguidor de Jesus tem a tarefa intransferível de nutrir sua devoção pessoal ao Senhor. Essa devoção tem várias faces, como cânticos espirituais, oração, jejum e a leitura bíblica. Neste texto quero ajudar meus leitores a aproveitarem melhor sua leitura bíblica, através de algumas orientações, que fazem parte da minha prática devocional.

A seguir apresento essas orientações:

1 – LEIA E RELEIA O TEXTO BÍBLICO – Procure seguir um calendário de leitura bíblica, lendo um livro da Escritura de cada vez, mais importante que a quantidade de capítulos lidos é a qualidade de sua leitura. Por isso é importante ler e reler o mesmo texto com calma e em diferentes versões. Durante essa leitura sublinhe aqueles versos que chamaram sua atenção.

2 – FAÇA PERGUNTAS AO TEXTO – Uma boa forma de potencializar os resultados de sua leitura é dialogar com o texto lido, fazendo perguntas e indagações. Elas o levarão a outros textos, irão gerar reflexões que, em alguns casos, te acompanharão por muitos dias.

3 – FIQUE EM SILÊNCIO – Após ler, reler e formular perguntas sobre o texto lido fique em silêncio, refletindo sobre o que você leu e deixando o Espírito Santo falar ao seu coração. O silêncio aquieta nossa alma e aumenta nossa sensibilidade para discernirmos a vontade do Senhor e compreendermos seus ensinamentos. Neste período de silencio ore a Deus, pedindo entendimento sobre o texto sagrado.

4 – FAÇA ALGUMAS ANOTAÇÕES – Tenha um caderno ou mesmo um computador próximo, durante sua leitura bíblica. É importante que ao final de sua leitura e reflexão, algumas anotações sejam feitas, destacando os ensinamentos que você extraiu daquele estudo, fazendo observações e destaques pessoais. Aquilo que é escrito pode ser relembrado no futuro e pode gerar estudos bíblicos, mensagens e aprendizado.

5 – APLIQUE A SUA VIDA O QUE APRENDEU – A parte final de uma boa leitura bíblica é aplicar à vida aquilo que as Escrituras  ensinaram. O propósito de ler a Bíblia é buscar a renovação da mente e tornar-se um discípulo melhor. Por isso, sempre pergunte-se: “Como aplico esses ensinamentos que li na minha vida?”; “Como posso colocar em prática esses princípios bíblicos que estudei?”. Quanto mais aplicarmos a Palavra de Deus em nossa vida, maior será nosso crescimento espiritual e a sinceridade de nossa devoção.

Encorajo você a ler diariamente a Bíblia. Lembre-se do que Jesus falou em Mateus 4.4: “Nem só de pão viverá o homem, mas de toda palavra que procede da boca do pai”. Use essas orientações e elas te ajudarão a aproveitar melhor sua leitura bíblica.

biblia

Ele Te Escuta

O Evangelho de Marcos descreve o encontro de Jesus com o cego Bartimeu (Mc 10.46-52). O texto afirma que enquanto Jesus caminhava por Jericó, mesmo cercado por grande multidão, um homem cego de nascença, chamado Bartimeu gritava: “Jesus, filho de Davi, tem compaixão de mim”. Suponho que aquele homem gritou essa frase muitas vezes, pois o texto diz que “muitos o repreendiam, para que se calasse”, mas ele “cada vez gritava mais”.

Um cego nos tempos de Jesus Cristo era alguém que estava na base da pirâmide social. Viviam de esmolas e excluídos do convívio social. Ninguém costumava parar para dar atenção a um cego. Porém, Jesus não agia como as pessoas de sua época, pois mesmo no meio de uma intensa agenda, ele notou Bartimeu, parou para dar atenção ele, pois o clamor daquele homem, não ficou despercebido para Jesus.

Esse relato bíblico nos trás uma profunda revelação: Jesus nos escuta. Ele escuta o clamor de um cego, de uma mãe cujo filho está sofrendo, de uma pessoa hospitalizada, das viúvas, dos órfãos, dos esquecidos pela sociedade, dos deprimidos e de todos aqueles que oram pedindo o auxílio Dele. As Escrituras afirmam que o Senhor não está indiferente a nossa súplica.

Mesmo que alguém diga que Jesus não está escutando, ou que seus pensamentos tentem convencê-lo que Ele está muito ocupado para se preocupar com você, creia na verdade bíblica que afirma: Ele te escuta!!!

Você não precisa de nenhum outro intermediário para falar com Jesus. Você não precisa acender vela para chamar a atenção Dele, o que você precisa fazer é apresentar a Jesus suas petições, crendo que Ele te escuta!

Por isso ore com a certeza que Jesus escuta sua oração. Creia que Ele está junto ao Pai intercedendo por você  e confie na compaixão e no amor de Jesus Cristo por você. Ele te escuta, por que Ele te ama. Quem ama escuta. Logo, Jesus te escuta!!

escutar

2014 Vai Valer a Pena

Estou muito otimista e com grandes expectativas para 2014. Minha esperança não é em função da Copa do Mundo, das eleições presidenciais, da economia do país ou por causa de um “pensamento positivo”. Meu otimismo é baseado na fé em Jesus Cristo. Vou explicar: O Senhor sussurrou ao meu coração alguns dias atrás uma palavra sobre 2014: “Filho, Vai valer a pena ”.

A partir dessa promessa de Deus comecei a refletir sobre o que valerá a pena. Minhas conclusões:

1 – Vai Valer a Pena Esperar – Creio que o melhor de Deus está por vir, o Senhor não está indiferente ou distante de nós, pelo contrário, está trabalhando para nos levar para águas tranquilas, mesmo que antes de chegar a elas, sejamos obrigados a passar por águas turbulentas. Mas em meio ao processo, posso ter  certeza que Deus tem o melhor para mim. Portanto vou esperar as promessas de Deus, as bênçãos de Deus e tudo aquilo que Ele tem reservado para mim, pois esperar no Senhor vale a pena.

2 – Vai Valer a Pena Sonhar – Deus é um  Doador de Sonhos. Nem todos nossos sonhos foram gerados por Deus em nossa vida, porém, alguns dos sonhos que carregamos foi o próprio Senhor que colocou em nossos corações. Gosto de recordar que é o Senhor que efetua tanto o querer como o realizar (Fl 2.13). Por isso, posso sonhar e perseguir os sonhos que Deus gerou em minha vida, pois lutar pelos nossos sonhos vai valer a pena.

3 – Vai Valer a Pena Semear – O salmista afirmou: “Aqueles que saíram chorando, levando a semente para semear, voltarão cantando, cheios de alegria, trazendo nos braços os feixes da colheita.” (Sl 126.6). Quero semear fartamente a mensagem de Deus na vida de muitas pessoas, mesmo que em alguns momentos a semeadura me proporcione lágrimas, pois estou seguro da promessa, que mais cedo ou mais tarde, voltarei trazendo os frutos da colheita, afinal de contas, semear sempre vale a pena.

 4 – Vai Valer a Pena Buscar – Quero aprender cada vez mais sobre Deus, sua Palavra, seus mistérios e seus propósitos. O preço para se aprender sobre isso, é buscar ao Senhor através da oração, da reflexão bíblica e de uma vida cheia de devoção. Por isso, estou certo que preciso buscar cada vez mais ao Senhor, pois isso sempre vale a pena!

Convido você a olhar para o próximo ano com fé em Jesus Cristo e com a esperança de que em 2014 vai valer a pena!!!

Vai Valer a Pena

O Filho de Deus e o Filho dos Homens

No Natal celebramos que o Filho de Deus se fez filho dos homens, afim de que os filhos dos homens pudessem tornar-se filhos de Deus. O Natal nos reporta a maior viagem da história da humanidade, quando o Filho de Deus deixou a eternidade, sua glória celestial, para vir ao mundo, através do ventre de Maria, nascer na humilde cidade de Belém, numa simples manjedoura.

Jesus, o Filho de Deus, veio ao mundo para “buscar e salvar aqueles que estavam perdidos” (Lc 19.10). Enquanto esteve neste mundo ensinou lições preciosas como amar ao próximo como a si mesmo, fazer ao outro aquilo que deseja que ele faça a você, amar a Deus acima de todas as coisas, a praticar o perdão, a pagar o mal com o bem, a exercer a justiça com integridade, a desenvolver uma série de práticas devocionais como oração e leitura bíblica. Os seus ensinamentos continuam influenciando e orientando pessoas no mundo inteiro e fazendo do cristianismo a maior religião do planeta.

Mas o Filho de Deus também se tornou nosso referencial humano, seu exemplo de simplicidade, altruísmo, devoção a Deus e sacrifício são fonte de inspiração para homens e mulheres de todas as gerações, culturas e etnias. Por isso, as Escrituras nos exortam a tornar-nos semelhantes a Ele (Rm 8.29).

Agora os filhos dos homens possuem a responsabilidade de anunciarem a mensagem do Filho de Deus. Temos a missão de pregar o Evangelho até os confins da terra, para que todo ser humano tenha a oportunidade de crer na mensagem de Jesus e começar com Ele um relacionamento pessoal e redentor.

O Filho de Deus veio do céu para terra, afim de que os filhos dos homens pudessem ir da terra para o céu. Ao compreendermos melhor quem foi Jesus Cristo e o alcance de sua obra, iremos celebrar o natal com mais devoção, entendimento e alegria.

Que o Filho de Deus te abençoe e te proporcione um abençoado natal!!

Natal

Os Anônimos da Fé

A Bíblia relata muitas informações sobre a vida e ministério de grandes líderes, como Abrahão, Moisés, Davi, Pedro, Paulo entre outros. Muito já se escreveu sobre esses grandes ícones da fé cristã. Já li bons livros sobre a vida desses líderes e também já escutei boas pregações sobre eles.

Mas pouco se escreve e fala sobre os anônimos da fé, aqueles, que sequer o nome é mencionado nas escrituras. Pare e pesquise sobre o assunto. Rapidamente perceberá que algumas pessoas foram grandemente usadas por Deus, mas o autor bíblico sequer registrou seu nome. Vou citar alguns exemplos a seguir:

A MENINA ESCRAVA DE NAAMÃ – Em 2Re 5 encontra-se a história do grande comandante do exército Sírio, Naamã. Que tinha em sua casa uma menina israelita, que veio como escrava trabalhar em sua residência. O texto afirma que Naamã contraiu lepra e a menina o orientou a procurar o profeta Eliseu em Israel. Em função dessa menina Naamã foi curado, conheceu o Deus de Israel e teve sua vida transformada. Costumo chamar essa menina da “Boa samaritana do AT”. Seu nome está no anonimato.

O MENINO QUE DEU 5 PÃES E 2 PEIXES – Nos quatro Evangelhos (Mt 14.13-21; Mc 6.30-43; Lc 9.10-17 e João 6.1-15) é descrito o milagre da multiplicação dos pães e peixes. Uma multidão estava faminta, o povo não tinha o que comer, os discípulos saem para procurar alimento e voltam trazendo 5 pães e 2 peixinhos doados por um menino. Com a doação deste garoto Jesus faz um extraordinário milagre e alimenta milhares de pessoas. Mais um cujo nome está no anonimato.

A VIÚVA POBRE – Em Marcos 12.41-44 Jesus faz um elogio a uma viúva que tinha acabado de dar duas moedas de oferta. Ele disse que aquela mulher tinha dado mais do que todos, pois havia dado tudo que possuía. Usou o exemplo daquela mulher para ensinar sobre generosidade e amor a Deus. Quanto Jesus precisou ensinou sobre a prática de ofertar ele não usou como exemplo pessoas ricas e prósperas, mas uma viúva. Impressiona-me constatar que o maior exemplo de generosidade citado por Jesus, foi o de uma viúva, cujo nome está no anonimato.

OS QUATRO HOMENS QUE LEVARAM O PARALITICO ATÉ JESUS – Em Marcos 2.1-12 quatro homens levam um paralitico, numa maca até a casa onde Jesus estava na cidade de Cafarnaum. Como havia uma multidão na casa, eles resolveram subir ao telhado e descer a maca por aquele lugar até onde estava Jesus. Percebam o tamanho do esforço que aqueles homens fizeram para ajudar seu amigo. Um grande exemplo de altruísmo e fé. Eles fizeram tudo isso, porque criam que Jesus iria curar aquele homem, o que de fato acabou acontecendo. Esses quatro valorosos homens, também estão no anonimato.

A história da fé foi construída pelos ícones e pelos anônimos. Nas páginas da bíblia convivem os personagens conhecidos com aqueles desconhecidos.

Não preocupe-se em ser conhecido ou anônimo, mas sim em ser alguém usado por Deus e usar sua vida para viver intensamente sua fé e marcar a vida de outras pessoas com amor, fé, altruísmo e generosidade. Sirva a Deus e ao próximo sem preocupar-se sobre o que a história dirá a seu respeito, mas sim com o foco em ter seu nome escrito no livro da vida, pois aqueles que estiverem com seus nomes neste livro, um dia serão recebidos por Jesus ouvindo dele: “Servo bom e fiel, venha e participe da alegria do seu Senhor” (Mt 25.23), pois no céu não haverá anônimos, apenas servos bons e fiéis.

anonimato