Arquivo do autor:Paulo Cabral

Depoimento de um Corredor

Hoje, ao sair de casa, às 6h31min,  para ir participar da Maratona de Porto  Alegre, meu celular registrava uma temperatura de 0 grau. Falei o seguinte para meu companheiro de carona: “vou ter uma história para contar, pois nunca corri com tamanho frio.”

Às 7h quando foi dada a largada meus pés e mãos estavam congelados. Levei uns cinco minutos para começar a sentir meus pés. Mas após algum tempo de corrida, os 7500 corredores foram presenteados com um lindo amanhecer. Correndo pelas margens do rio Guaíba o vento era gelado, mas a imagem do sol nascendo era recompensadora.

meia maratona 1

Em função de lesões no pé, não consegui me preparar bem para correr 21km, praticamente não treinei nos últimos 30 dias. Mas mesmo vindo de lesão, resolvi encarar o desafio da meia maratona. Essa foi minha terceira corrida com essa distância, mas foi a que mais sofri para terminar o percurso. Até os 7km estava num bom ritmo, sem nenhuma dor, mas a parir do oitavo quilometro meus pés começaram a doer, mas segui em frente. Aos 15km tive uma forte câimbra, que me fez parar para alongar e caminhar por uns 200 metros. Tive vontade de desistir enquanto caminhava, mas aí, entrou o fator superação, e resolvi prossegui mesmo com as dores nos pés aumentando a cada passada, mesmo com as pernas “pesadas”, segui correndo, pois estava determinado a concluir a prova.

Mesmo ficando distante do meu melhor tempo, terminei a prova, feliz em ter vencido o frio, as fortes dores nos pés, a câimbra, os 21km e principalmente meus limites. Sou um corredor bem amador, comecei a correr com 38 anos. Nestes três anos a corrida ajudou-me a perder 25kilos, a superar uma depressão, a desenvolver perseverança, a combater stress e me ensinou que é possível vencer nossos limites. A 4 anos atrás eu jamais imaginaria que seria capaz de correr 21km, nem de levantar cedo para correr com uma temperatura de 0 grau, mas hoje faço isso com alegria e satisfação.

meia maratona 2

A torcida que mais sofre no Brasil atualmente

Sou Gremista e como todo tricolor os últimos 15 anos não tem sido fácil. Período de frustrações no futebol, muita corneta por parte dos colorados e intermináveis teses e explicações sobre a razão de tanto insucesso do nosso time do coração.

A torcida do Grêmio é considerada por várias pesquisas a maior e mais fanática do Sul do Brasil. Por isso, o sofrimento tem sido grande. Acredito que somos a torcida que mais está sofrendo no Brasil desde 2011. Fiz uma pesquisa levando em conta os 20 clubes da Série A do campeonato Brasileiro e inclui ainda o Vasco, que apesar de estar na Série B, é um grande clube de massa. De 2011 até maio de 2016, isso são cinco temporadas e meia, dos 21 clubes pesquisados, apenas dois não conquistaram um título no período, acreditem se quiser, Ponte Preta e Grêmio. Até o América de Minas Gerais, que não ganhava nada a 15 anos, conseguiu o título do campeonato mineiro em 2016. Mas entre a cobrança da torcida do Ponte e a do Grêmio, com certeza, a cobrança é muito maior em cima do tricolor gaúcho.

Silas foi o último treinador campeão pelo Grêmio, em 2010, depois de sua saída, passaram pelo clube vários treinadores como Renato Portalupi, Celso Roth, Luxemburgo e Felipão, mas nenhum deles conseguiu conquistar um título, o atual, Roger Machado, parece que seguirá a sina dos últimos treinadores.

Direção do Grêmio, comissão técnica e jogadores atentem para essa situação e lutem para mudar essa realidade, que tem trazido sofrimento para essa imensa torcida.

Confira abaixo os títulos conquistados pelos 20 clubes da Série A + o Vasco da Gama.

1 – Atlético Mineiro

Libertadores 2013

Recopa Sulamericana 2014

Copa do Brasil 2014

Campeonato Mineiro 2012, 2013 e 2015

2 – Cruzeiro

Campeonato Brasileiro 2013 e 2014

Campeonato Mineiro 2011 e 2014

3 – Atlético Paranaense

Campeonato Paranaense 2016

4 – Coritiba

Campeonato Paranaense 2011, 2012, 2013

5 – Bahia

Campeão Baiano 2012, 2014 e 2015

6 – Vitória

Campeão Baiano 2013 e 2016

7 – Flamengo

Copa do Brasil 2013

Campeão  Carioca 2011 e 2014

8 – Fluminense

Campeonato Brasileiro – 2012

Campeão Carioca – 2012

9 – Botafogo

Campeão Carioca 2013

10 – Vasco

Copa do Brasil 2011

Campeão Carioca 2015 e 2016

11 – Corinthians

Libertadores 2012

Mundial de Clubes 2012

Recopa Sulamericana 2013

Campeonato Brasileiro 2011 e 2015

Campeonato Paulista  2013

12 – Palmeiras

Copa do Brasil 2012 e 2015

13 – São Paulo

Copa Sulamericana 2012

14 – Santos

Libertadores 2011

Recopa Sulamericana 2011

Campeonato Paulista 2011, 2012, 2015 e 2016

15 – Inter

Recopa Sulamericana 2011

Campeonato Gaúcho 2011,2012,2013,2014,2015 e  2016

16 – América Mineiro

Campeonato Mineiro 2016

17 – Chapecoense

Campeonato Catarinense 2011 e 2016

18 – Sport Recife

Copa do Nordeste 2014

Campeonato Pernambucano 2014

19 – Santa Cruz

Copa do Nordeste 2016

Campeonato Pernambucano 2011, 2012, 2013, 2015, 2016

20 – Grêmio

Nenhum título desde 2011

 21 – Ponte Preta

Nenhum título desde 2011

Gremistas

Um Sacrifício Vivo a Deus

A carta aos Romanos pode ser dividida da seguinte maneira: Do capítulo 1 ao 11 o tema é a doutrina de Cristo, do 12 ao 16 o foco é a prática cristã. Nesta segunda parte da epístola, o texto inicia afirmando que precisamos oferecer um sacrifício vivo, santo e agradável a Deus. Esse ensinamento apostólico muda o sentido do sacrifício bíblico, pois no Antigo Testamento o sacrifício chegava até o altar para morrer. A morte do animal simbolizava que ele estava levando sobre si a condenação de alguém, porém o Novo Testamento, afirma que Jesus levou sobre ele o pecado que condenava a humanidade, ele foi o cordeiro de Deus que levou as nossas iniquidades, sendo ele o sacrifício perfeito e eterno, que selou a nova aliança entre Deus e os humanos.

Entretanto, o apóstolo Paulo quando inicia seus ensinamentos a respeito da prática cristã, ele declara que precisamos oferecer sacrifícios vivos a Deus, de maneira santa e agradável. Isso significa que Jesus nos convoca a uma nova modalidade de sacrifício, onde precisamos chegar ao Altar Dele, não para morrer, mas para em vida, honrá-lo e servi-lo.

Esse tipo de sacrifício está associado ao estilo de vida que escolheremos ter, sacrificando nossas inclinações ao pecado, abrindo mão do egoísmo, resistindo às ofertas que Satanás colocará diante de nós, entre tantas outras escolhas para que não sejamos moldados pelo mundo corrupto em que vivemos. Mas o sacrifício vivo que Jesus espera de nós, também requer uma renovação da mente, onde iremos aprender sobre ética, olhando para Jesus, aprender sobre devoção a Deus, olhando para Cristo, aprender sobre amor ao próximo, olhando para o Filho de Deus, enfim, sacrifício vivo é  lutar para não nos tornarmos o que o pecado deseja que sejamos, mas sim, sermos transformado naquilo que Jesus idealizou para seus discípulos. Estou falando em sermos sal da terra, luz do mundo, discípulos semelhantes a Cristo.

Não precisamos morrer por Jesus, mas sim, viver para Jesus. Que nossa vida seja um sacrifício vivo ao Mestre.

coroa pregos e martelo

As últimas palavras de Jesus na crucificação

Neste domingo de Páscoa, estamos encerrando em nossa igreja uma série de mensagens a respeito das últimas frases de Jesus durante a crucificação. Fui profundamente edificado ao estudar esse tema. A crucificação durou cerca de 6h, neste período os Evangelhos registram 7 frases ditas por Jesus, são elas:

1ª – “Mulher aí está o seu filho, filho aí está tua mãe” João 19.26-27

2ª – “Pai, perdoa-lhes, porque não sabem o que fazem” (Lc 23.24)

3ª – “Ainda hoje estará comigo no paraíso” (Lc 23.43)

4ª  – “Deus meu, Deus meu, porque me desamparaste”  (Mt 27.46)

5ª – “Tenho sede” (João 19.28)

6ª – “Está consumado” (João 19.30)

7ª – “Pai nas tuas mãos entrego meu espírito” (Lc 23.46)

Essas frases são mais uma evidência da divindade de Cristo, pois elas revelam o cumprimento de várias profecias messiânicas e demonstram como Jesus enfrentou seu martírio. Qual ser humano seria capaz de pedir misericórdia para seus torturadores? Quem em meio a dores extremas se preocuparia com outra pessoa que sequer conhecia?  Qual homem conseguiria após 6h de sofrimento intenso, sentir-se vitorioso ao declarar: Está consumado!

Na cruz o amor e a justiça de Deus deram as mãos, para que através de Jesus, fôssemos resgatados. Um sacrifício perfeito e definitivo.

Os cravos, ferimentos e dores extremas não roubaram sua paz. Ele enfrenou a morte com tranquilidade, pois sabia o que estava ocorrendo e o que iria ocorrer. Sua última frase foi: Pai, nas tuas mãos entrego meu espírito. Após proferir essas palavras morreu. Após sua morte ressuscitou e porque ressuscitou, celebramos a Páscoa.

Portanto, Páscoa lembra entrega. Que nesta páscoa você entregue nas mãos de Deus suas ansiedades, seu futuro, seus medos, sua família, seu coração…

Feliz Páscoa!!!

Páscoa Jesus

Minha Retrospectiva 2015

Nesta época do ano costumamos recordar aquilo que vivemos nos últimos 12 meses. Recentemente fiz um retiro pessoal onde pude recordar de vários momentos especiais vividos em 2015. Também refleti sobre os momentos dolorosos. Mas prefiro falar de processos ao invés de eventos. Abaixo minha retrospectiva dos processos vividos neste último ano.

Quando tropecei, Deus me levantou;

Quando chorei, o Consolador me consolou;

Quando enfraqueci, o Eterno renovou minhas forças;

Quando duvidei, o Senhor me fez crer;

Quando sofri, Ele esteve ao meu lado trazendo paz e esperança;

Quando as pessoas me decepcionaram, o Criador me ajudou a perdoar e a refazer minhas expectativas;

Quando pensei em desistir, o Pai Celestial me carregou nos braços e me trouxe até aqui;

Quando alcancei algumas vitorias, o Príncipe da Paz se alegrou ao meu lado;

Quando fui abençoado, foi por sua bondade e misericórdia;

Quando fui além dos meus limites, o Emanuel me dizia: “eu sou contigo”

Quando clamei por sua ajuda, Jesus de Nazaré não me desamparou.

Hoje quando olho para os 365 dias de 2015  tenho uma certeza: Jesus, o Filho de Deus,  esteve comigo em todos os momentos. Ao olhar para 2016 tenho uma certeza: Jesus continuará comigo, me guiando e sustentando por todos os dias do ano novo.

Obrigado Jesus por sua companhia em 2015. Seguiremos juntos em 2016.

retrospectiva_2015-660x330

O Poder do Exemplo

 

A melhor forma de ensinar é através do exemplo. Por isso, temos a responsabilidade de viver aquilo que ensinamos e fazer aquilo que esperamos que os outros façam.

Trazemos em nossa vida o exemplo de nossos pais e de outras pessoas que foram em algum momento fonte de inspiração. Pense sobre aquilo que você tem feito da mesma forma que seu pai  ou sua mãe fazia, ironicamente, você pode estar fazendo aquilo que detestava que eles fizessem com você.  Isso chama-se exemplo reproduzido, que serve tanto para o bem quanto para o mal.

Quero propor duas atitudes importantes a respeito do exemplo. Precisamos SER e PROCURAR bons exemplos.

Procure SER um bom exemplo de pai, amigo, servo, profissional, marido, cidadão e em tantas outras áreas. Que sua vida inspire outras pessoas, que outros vejam as marcas de Jesus em seu estilo de vida e glorifiquem a Deus pelas suas atitudes. O Evangelho nos exorta tanto a seguir o exemplo de Cristo, quanto a ser exemplo para outras pessoas (I Co 11.1; ITm 4.12). Também adverte que não devemos ser motivo de escândalo ou mau exemplo, pois tais pessoas sofrerão graves consequências por agir desta forma (Mt 18.6-9). Não tenho dúvida que um dos preços mais altos da liderança é Ser exemplo para os liderados. Ser líder, portanto, é uma tarefa muito difícil.

Num mundo cheio de maus exemplos, Jesus nos chama para ser luz neste mundo, isso significa, fazer a diferença, ser um bom exemplo para os demais.

Mas para SER exemplo precisamos PROCURAR bons exemplos. Não fique focando os maus exemplos, não vale a pena ficar usando eles para justificar nossa mediocridade ou tão pouco nossos erros. Não tente justificar sua desonestidade usando como exemplo a corrupção dos políticos,  nem seus pecados em função dos erros de outros. Não faça como o Homer Simpson, que costuma colocar sua culpa nos outros.

Procure aqueles que podem te inspirar. Não busque pessoas perfeitas, mas sim, pessoas que sejam um bom exemplo em algumas áreas da vida, onde você precisa melhorar. Podemos aprender com elas, basta conviver e observá-las.

Meu casamento tem melhorado ao longo dos anos, pois tenho aprendido com outros casais como ter um matrimônio melhor, minha liderança tem avançado, em função das minhas observações de líderes que me inspiram, meu relacionamento com Deus tem crescido na medida que convivo com pessoas piedosas e cheias de amor pelo Eterno, meu caráter em sido lapidado, convivendo com pessoas altamente íntegras, enfim, estou melhorando como pessoa, graças a bons exemplos de outros.

Jesus é nosso grande exemplo. Através dos Evangelhos podemos observar como Ele procedia. Mas pela graça de Deus, muitos de seus discípulos em nossa geração, nos ajudam a viver na prática os ensinos do Mestre. Olhando para essas pessoas que nos inspiram, poderemos Ser Bons Exemplos para quem convive conosco, esse é um bom alvo para ser perseguido.

frases-engracadas-homer-simpson-360x281

Tributo ao amigo André Ribeiro

Essa foi a carta que li no funeral do André. A pedido de algumas pessoas, estou disponibilizando o texto em meu blog.

 

Conheci André Ribeiro  em 2006, ele chegou com sua família em nossa igreja. Na época a Ritielly tinha 8 anos e a Andria 10 anos. André e sua família, desde então, se integraram no Passo D´Areia, servindo em várias áreas, como Ministério Infantil, Ministério de Casais, mas foi na recepção das celebrações onde se envolveram com mais intensidade, especialmente o André. O dia que entreguei a ele o molho de chaves e dei a ele essa responsabilidade de fechar o templo, ele recebeu essa tarefa com alegria e a desenvolveu com dedicação. Por anos ele foi a última pessoa a sair do Passo D´Areia. Ele desenvolvia esse ministério com seriedade. Nem sempre tinha carona para ir embora, mas mesmo assim, ficava até a última pessoa sair do templo. Essa era uma das formas que ele demonstrava o quanto amava a Deus e a sua igreja.

O André foi alguém muito presente em nossa igreja. Raramente  faltava o culto de domingo, era presença garantida na imensa maioria dos eventos da IBPA. Era alguém que tinha prazer em participar das atividades da nossa igreja.

Uma das principais características do André era servir. Essa era sua principal linguagem de amor. Ele ajudava de muitas formas, as vezes fazendo compras para o Semeando Vidas, outras vezes servindo como motorista para levar ou buscar alguém, enfim, um homem prestativo e disposto a ajudar o próximo.

Como colorado gostava de tocar uma flauta em mim, quando o Grêmio perdia e o Inter ganhava. Também aceitava numa boa a flauta quando o contrário acontecia. Gostava de futebol, mas não era um fanático, sabia a fronteira entre brincar sem desrespeitar os outros.

Fez muitos amigos em nossa igreja. Era um homem bem humorado, de fácil convivência. Gostava de participar do encontro dos Atalaias, do Pequeno Grupo Multiplicador e do Futebol. Gostava de ajudar nos almoços da igreja, era parte das mais variadas equipes que organizavam os eventos da IBPA. Sua presença nas equipes garantia a alegria de todos.

Assim como eu, tinha suas lutas e imperfeições. Mas estava no processo de crescimento espiritual. Recentemente ao participar de um Retiro de nossa igreja, teve  a oportunidade de tomar várias decisões e corrigir alguns erros do passado. Não era perfeito, mas em Cristo, foi perdoado, resgatado, redimido e salvo. Assim como eu, Jesus se fez propiciação pelos seus pecados e o tornou justificado diante de Deus.

André não acumulou tesouros e riquezas nesta terra. Foi um homem de vida simples, com poucos recursos financeiros. Porém, isso não o tornou infeliz, pois sabia que sua riqueza era sua família e  sua fé em Jesus Cristo, e essas riquezas não poderiam lhe ser tiradas, pois ele bem sabia, que era peregrino nesta terra, trilhando em direção a pátria celestial, onde o Eterno Deus o recebeu com alegria no dia de hoje. A fé em Jesus Cristo era sua riqueza, e essa riqueza é a herança que deixa para sua esposa e filhas.

Nos últimos meses o André lutou contra um câncer. Essa doença o fez emagrecer rapidamente e modificou sensivelmente sua aparência. Aos poucos foi perdendo suas forças, sua mobilidade  e autonomia. Rita foi uma esposa dedicada, estando ao lado dele no hospital , em casa e em todos os momentos. Ela amou seu marido até o fim.

Mas não será a imagem do André com câncer que guardaremos em nossa memória. Ele seguirá vivo em nossas lembranças, porém sorrindo, brincando, servindo e amando, como vimos por tantas vezes. André seguirá vivo em nossas lembranças e sua família seguirá sendo amada por nós.

Hoje teve tristeza na terra, muitos lares choraram pela morte do André; mas com certeza tivemos festa no céu, onde o Pai Celestial recebeu carinhosamente mais um de seus filhos, um filho chamado André.

André 5

Desabafo de um pai

Tenho dois filhos, Sarah com 16 anos e Miguel com 12. Ambos nasceram e seguem até o momento vivendo em Porto Alegre. Mesmo procurando estar o maior tempo possível com eles, é impossível acompanha-los o tempo todo, em algum momento eles precisam voltar da escola de ônibus ou  ir a algum local caminhando ou com transporte público. Porém, como pai, estou revoltado e ao mesmo tempo sem saber o que fazer, pois minha filha já foi assaltada 7 vezes e meu filho 3 vezes, sendo a última vez, hoje a tarde.

Minha filha já  foi assaltada indo ou voltando da escola, no trajeto até o Shopping, numa caminhada perto de uma praça de nossa residência, sempre durante o dia, seja pela manhã ou a tarde, e na maioria das vezes por delinquentes com menos de 18 anos, que usavam facas ou arma de fogo. Já o Miguel nas três vezes que foi assaltado estava indo ou voltando da escola, sempre com a mochila e o uniforme escolar. Dos 3 assaltos que Miguel sofreu, dois foram este ano.

Meus filhos estão com medo de sair de casa e nós  com medo que eles saiam sozinhos. É uma tragédia social quando adolescentes não podem ir para a escola de transporte público, por medo de serem assaltados. Que tipo de sociedade é essa, que é incapaz de garantir o acesso a escola em segurança para crianças e adolescentes??

Meus filhos estão crescendo sob a égide do medo da violência urbana. Esse é um grave sintoma que nossa sociedade caminha para a barbárie.

Infelizmente a delinquência juvenil está crescendo assustadoramente. O número de adolescentes que estão praticando assaltos é cada vez maior. Quando um garoto de 14 ou 15 anos começa a assaltar ele já escolheu o estilo de vida que quer seguir e a partir daí, as chances de mudar o rumo da vida dele são pequenas. A nossa sociedade não recupera delinquentes, ao invés disso, produz em escala cada vez maior, o número de pessoas que escolhem a criminalidade.

O que fazer????

Bem, isso merece um novo texto que em breve escreverei. Por enquanto, registro meu desabafo com essa violência urbana, cada vez maior.

Violência-urbana-e-o-medo-infantil

Missões: Amar os de perto e os de longe

Nossa igreja, assim como a maioria das igrejas Batista, realiza anualmente pelo menos uma Campanha para Missões. Neste período nossos cultos abordam esse tema, convidamos missionários para testemunharem suas experiências, exibimos vídeos que divulgam suas iniciativas, promovemos eventos para arrecadar recursos financeiros, que são destinados a obra missionária. Também encorajamos as famílias da igreja a ofertarem para missões.

Alguns perguntam, porque fazemos isso anualmente? Minha resposta é seguinte:

1 – Para ensinar aqueles que estão chegando na igreja, que Missões é um valor e um princípio de nossa igreja. Queremos que eles entendam, envolvam-se e cooperem com a obra missionária.

2 – Para renovar a visão dos membros antigos da igreja, pois a visão que não é renovada, acaba se enfraquecendo e corre o risco de ser perdida.

3 – Para despertar vocações missionárias e encorajar os membros a se envolverem em algum projeto missionário de curto, médio ou longo prazo.

4 – Para mobilizar a igreja para arrecadar uma oferta, que será destinada as agências missionárias dos Batistas, visando apoiar o trabalho de Missões Estaduais, Nacionais e Mundiais.

5 – Para cultivar o amor a Missões de cada membro da igreja.

Por isso, estamos neste mês de setembro focando missões na Igreja Batista do Passo D´Areia. Nosso tema esse ano é: Amar os de perto e os de longe. Entendemos que Missões começa do outro lado da rua e se estende até o outro lado do mundo. Cremos que temos a responsabilidade de evangelizar aqueles que estão perto de nós e cooperarmos com a evangelização daqueles que vivem longe, através do apoio aos missionários que estão nestes locais. Onde nossos pés não podem chegar, nossas ofertas e orações chegam.

Sou fruto do trabalho missionário dos batistas brasileiros. Tenho cooperado com inúmeros projetos missionários tanto no Brasil quanto em outros países, pois estou convencido, que meu papel é orar, ir e contribuir. Em determinados momentos concentro minhas forças em orar por missionários e frentes missionárias. Em outros períodos viajo para apoiar algum projeto missionário em andamento. Mas neste momento, meu foco é contribuir financeiramente para cooperar com o sustento das frentes missionárias mantidas pela Junta de Missões Estaduais do RS, a Junta de Missões Nacionais e Junta de Missões Mundiais.

Convido você a apoiar a obra missionária. Amar globalmente é estar interessado em alcançar tanto quem vive ao lado de sua casa, como quem vive nos confins da terra.

Banner site

O que Deus está me dizendo? O que vou fazer a respeito?

Quando leio a Bíblia, duas perguntas me acompanham. Elas me ajudam a buscar a interpretação correta do texto sagrado e a aplica-lo na minha vida.

Como creio que a Bíblia é a Palavra de Deus em linguagem humana e o registro da revelação que o Eterno fez de si mesmo aos homens, sempre procuro olhar para o texto com a seguinte perspectiva: “O que Deus está me dizendo?” Essa pergunta ajuda-me a buscar um entendimento correto do texto. Neste processo observo o contexto, o estilo literário, o propósito do autor, comparo diferentes versões, busco o sentido original das palavras e o comparo com outros versículos. Com esses cuidados minha chance de entender corretamente o texto é maior. Ao fazer uma correta interpretação do texto, poderei responder minha pergunta, pois saberei o que Deus está me dizendo naquele momento.

Mas preciso trazer a revelação bíblica para minha práxis, ela precisa ser aplicada em minha vida, ser absorvida e praticada. Por isso, minha segunda pergunta é: “O que vou fazer a respeito?” Tão importante quanto saber o que Deus está me dizendo é decidir o que irei fazer com aquilo que o Senhor revelou através de sua Palavra. Meu desejo é entender o texto para praticá-lo. Esse deveria ser o desejo de todo leitor da Bíblia.

Encorajo meus amigos a lerem a Palavra de Deus diariamente. Que a Bíblia te acompanhe por todo o seu dia e por todos os seus caminhos, que ela seja sua companheira por onde você for. Que sigam a instrução do salmista e meditem na Palavra dia e noite (Sl 1.1-3). Por fim, recomendo que ao ler a bíblia sempre façam essas duas perguntas a si mesmo: “O que  Deus está me dizendo?” & “O que vou fazer a respeito?”

leitura biblica