Arquivo mensais:setembro 2015

Missões: Amar os de perto e os de longe

Nossa igreja, assim como a maioria das igrejas Batista, realiza anualmente pelo menos uma Campanha para Missões. Neste período nossos cultos abordam esse tema, convidamos missionários para testemunharem suas experiências, exibimos vídeos que divulgam suas iniciativas, promovemos eventos para arrecadar recursos financeiros, que são destinados a obra missionária. Também encorajamos as famílias da igreja a ofertarem para missões.

Alguns perguntam, porque fazemos isso anualmente? Minha resposta é seguinte:

1 – Para ensinar aqueles que estão chegando na igreja, que Missões é um valor e um princípio de nossa igreja. Queremos que eles entendam, envolvam-se e cooperem com a obra missionária.

2 – Para renovar a visão dos membros antigos da igreja, pois a visão que não é renovada, acaba se enfraquecendo e corre o risco de ser perdida.

3 – Para despertar vocações missionárias e encorajar os membros a se envolverem em algum projeto missionário de curto, médio ou longo prazo.

4 – Para mobilizar a igreja para arrecadar uma oferta, que será destinada as agências missionárias dos Batistas, visando apoiar o trabalho de Missões Estaduais, Nacionais e Mundiais.

5 – Para cultivar o amor a Missões de cada membro da igreja.

Por isso, estamos neste mês de setembro focando missões na Igreja Batista do Passo D´Areia. Nosso tema esse ano é: Amar os de perto e os de longe. Entendemos que Missões começa do outro lado da rua e se estende até o outro lado do mundo. Cremos que temos a responsabilidade de evangelizar aqueles que estão perto de nós e cooperarmos com a evangelização daqueles que vivem longe, através do apoio aos missionários que estão nestes locais. Onde nossos pés não podem chegar, nossas ofertas e orações chegam.

Sou fruto do trabalho missionário dos batistas brasileiros. Tenho cooperado com inúmeros projetos missionários tanto no Brasil quanto em outros países, pois estou convencido, que meu papel é orar, ir e contribuir. Em determinados momentos concentro minhas forças em orar por missionários e frentes missionárias. Em outros períodos viajo para apoiar algum projeto missionário em andamento. Mas neste momento, meu foco é contribuir financeiramente para cooperar com o sustento das frentes missionárias mantidas pela Junta de Missões Estaduais do RS, a Junta de Missões Nacionais e Junta de Missões Mundiais.

Convido você a apoiar a obra missionária. Amar globalmente é estar interessado em alcançar tanto quem vive ao lado de sua casa, como quem vive nos confins da terra.

Banner site