Arquivo mensais:dezembro 2013

2014 Vai Valer a Pena

Estou muito otimista e com grandes expectativas para 2014. Minha esperança não é em função da Copa do Mundo, das eleições presidenciais, da economia do país ou por causa de um “pensamento positivo”. Meu otimismo é baseado na fé em Jesus Cristo. Vou explicar: O Senhor sussurrou ao meu coração alguns dias atrás uma palavra sobre 2014: “Filho, Vai valer a pena ”.

A partir dessa promessa de Deus comecei a refletir sobre o que valerá a pena. Minhas conclusões:

1 – Vai Valer a Pena Esperar – Creio que o melhor de Deus está por vir, o Senhor não está indiferente ou distante de nós, pelo contrário, está trabalhando para nos levar para águas tranquilas, mesmo que antes de chegar a elas, sejamos obrigados a passar por águas turbulentas. Mas em meio ao processo, posso ter  certeza que Deus tem o melhor para mim. Portanto vou esperar as promessas de Deus, as bênçãos de Deus e tudo aquilo que Ele tem reservado para mim, pois esperar no Senhor vale a pena.

2 – Vai Valer a Pena Sonhar – Deus é um  Doador de Sonhos. Nem todos nossos sonhos foram gerados por Deus em nossa vida, porém, alguns dos sonhos que carregamos foi o próprio Senhor que colocou em nossos corações. Gosto de recordar que é o Senhor que efetua tanto o querer como o realizar (Fl 2.13). Por isso, posso sonhar e perseguir os sonhos que Deus gerou em minha vida, pois lutar pelos nossos sonhos vai valer a pena.

3 – Vai Valer a Pena Semear – O salmista afirmou: “Aqueles que saíram chorando, levando a semente para semear, voltarão cantando, cheios de alegria, trazendo nos braços os feixes da colheita.” (Sl 126.6). Quero semear fartamente a mensagem de Deus na vida de muitas pessoas, mesmo que em alguns momentos a semeadura me proporcione lágrimas, pois estou seguro da promessa, que mais cedo ou mais tarde, voltarei trazendo os frutos da colheita, afinal de contas, semear sempre vale a pena.

 4 – Vai Valer a Pena Buscar – Quero aprender cada vez mais sobre Deus, sua Palavra, seus mistérios e seus propósitos. O preço para se aprender sobre isso, é buscar ao Senhor através da oração, da reflexão bíblica e de uma vida cheia de devoção. Por isso, estou certo que preciso buscar cada vez mais ao Senhor, pois isso sempre vale a pena!

Convido você a olhar para o próximo ano com fé em Jesus Cristo e com a esperança de que em 2014 vai valer a pena!!!

Vai Valer a Pena

O Filho de Deus e o Filho dos Homens

No Natal celebramos que o Filho de Deus se fez filho dos homens, afim de que os filhos dos homens pudessem tornar-se filhos de Deus. O Natal nos reporta a maior viagem da história da humanidade, quando o Filho de Deus deixou a eternidade, sua glória celestial, para vir ao mundo, através do ventre de Maria, nascer na humilde cidade de Belém, numa simples manjedoura.

Jesus, o Filho de Deus, veio ao mundo para “buscar e salvar aqueles que estavam perdidos” (Lc 19.10). Enquanto esteve neste mundo ensinou lições preciosas como amar ao próximo como a si mesmo, fazer ao outro aquilo que deseja que ele faça a você, amar a Deus acima de todas as coisas, a praticar o perdão, a pagar o mal com o bem, a exercer a justiça com integridade, a desenvolver uma série de práticas devocionais como oração e leitura bíblica. Os seus ensinamentos continuam influenciando e orientando pessoas no mundo inteiro e fazendo do cristianismo a maior religião do planeta.

Mas o Filho de Deus também se tornou nosso referencial humano, seu exemplo de simplicidade, altruísmo, devoção a Deus e sacrifício são fonte de inspiração para homens e mulheres de todas as gerações, culturas e etnias. Por isso, as Escrituras nos exortam a tornar-nos semelhantes a Ele (Rm 8.29).

Agora os filhos dos homens possuem a responsabilidade de anunciarem a mensagem do Filho de Deus. Temos a missão de pregar o Evangelho até os confins da terra, para que todo ser humano tenha a oportunidade de crer na mensagem de Jesus e começar com Ele um relacionamento pessoal e redentor.

O Filho de Deus veio do céu para terra, afim de que os filhos dos homens pudessem ir da terra para o céu. Ao compreendermos melhor quem foi Jesus Cristo e o alcance de sua obra, iremos celebrar o natal com mais devoção, entendimento e alegria.

Que o Filho de Deus te abençoe e te proporcione um abençoado natal!!

Natal

Violência nos Estádios, Cidades e Estradas

Desde a briga entre as torcidas do Vasco e Atlético Paranaense, a imprensa está fazendo várias reportagens sobre a violência nos estádios, cobrando providências e criticando dirigentes e torcidas organizadas. Toda essa repercussão é decorrente de que o futebol é um produto comercial caríssimo, exibido em rede nacional várias vezes por semana, as brigas mostradas pelos diferentes programas de televisão assustam e revoltam a opinião pública.

Entretanto a violência nos estádios comparada com a violência das cidades e das estradas é extremamente menor. Estudos recentes divulgados em vários jornais, como o Estadão na edição de 21 de novembro de 2013, afirmam que nos últimos 30 anos morreram nas estradas brasileiras, em função de acidentes automobilísticos, 980.838 pessoas. Outro dado assustador divulgada pelo site Mapa da Violência refere-se ao número de homicídios nos últimos 30 anos, segundo o site foram 1.145.908 assassinatos em todo Brasil. Somando esses dois dados, temos nas últimas três décadas mais de 2 milhões de vítimas da violência nas cidades e nas estradas.

Segundo o levantamento do site Lancenet nos últimos 24 anos morreram nos estádios ou no seu entorno 155 pessoas em função de brigas entre torcedores. Quando comparamos tais números, percebemos que a violência é um fenômeno social, disseminada por todos segmentos da nossa sociedade, o que muito preocupa-me e me levou a escrever este artigo.

A violência nos estádios é um singelo reflexo da violência disseminada em nossa sociedade. Acabar com as torcidas organizadas não irá eliminar as brigas nos campos de futebol, assim como aumentar as multas de trânsito não tem ajudado a diminuir o número de óbitos nas estradas. O que precisamos para reverter esse quadro, é mudança de valores.

Alguns dizem que a solução para o fim da violência é a educação, mas não acredito que a educação formal por si só resolva o grave problema da violência em nosso país. Precisamos é de mudança de valores e princípios morais, que não são ensinados nas escolas formais, mas sim nas igrejas. É necessário entender e aplicar na vida um princípio ensinado por Jesus Cristo: “Assim, em tudo, façam aos outros, o que vocês querem que eles lhes façam” Mt 7.12. Esse princípio, junto com tantos outros que estão nas Escrituras, irão ajudar a construirmos uma cultura de respeito a vida e ao próximo, algo que está faltando, nas cidades, estradas e também nos estádios.violencia

Os Anônimos da Fé

A Bíblia relata muitas informações sobre a vida e ministério de grandes líderes, como Abrahão, Moisés, Davi, Pedro, Paulo entre outros. Muito já se escreveu sobre esses grandes ícones da fé cristã. Já li bons livros sobre a vida desses líderes e também já escutei boas pregações sobre eles.

Mas pouco se escreve e fala sobre os anônimos da fé, aqueles, que sequer o nome é mencionado nas escrituras. Pare e pesquise sobre o assunto. Rapidamente perceberá que algumas pessoas foram grandemente usadas por Deus, mas o autor bíblico sequer registrou seu nome. Vou citar alguns exemplos a seguir:

A MENINA ESCRAVA DE NAAMÃ – Em 2Re 5 encontra-se a história do grande comandante do exército Sírio, Naamã. Que tinha em sua casa uma menina israelita, que veio como escrava trabalhar em sua residência. O texto afirma que Naamã contraiu lepra e a menina o orientou a procurar o profeta Eliseu em Israel. Em função dessa menina Naamã foi curado, conheceu o Deus de Israel e teve sua vida transformada. Costumo chamar essa menina da “Boa samaritana do AT”. Seu nome está no anonimato.

O MENINO QUE DEU 5 PÃES E 2 PEIXES – Nos quatro Evangelhos (Mt 14.13-21; Mc 6.30-43; Lc 9.10-17 e João 6.1-15) é descrito o milagre da multiplicação dos pães e peixes. Uma multidão estava faminta, o povo não tinha o que comer, os discípulos saem para procurar alimento e voltam trazendo 5 pães e 2 peixinhos doados por um menino. Com a doação deste garoto Jesus faz um extraordinário milagre e alimenta milhares de pessoas. Mais um cujo nome está no anonimato.

A VIÚVA POBRE – Em Marcos 12.41-44 Jesus faz um elogio a uma viúva que tinha acabado de dar duas moedas de oferta. Ele disse que aquela mulher tinha dado mais do que todos, pois havia dado tudo que possuía. Usou o exemplo daquela mulher para ensinar sobre generosidade e amor a Deus. Quanto Jesus precisou ensinou sobre a prática de ofertar ele não usou como exemplo pessoas ricas e prósperas, mas uma viúva. Impressiona-me constatar que o maior exemplo de generosidade citado por Jesus, foi o de uma viúva, cujo nome está no anonimato.

OS QUATRO HOMENS QUE LEVARAM O PARALITICO ATÉ JESUS – Em Marcos 2.1-12 quatro homens levam um paralitico, numa maca até a casa onde Jesus estava na cidade de Cafarnaum. Como havia uma multidão na casa, eles resolveram subir ao telhado e descer a maca por aquele lugar até onde estava Jesus. Percebam o tamanho do esforço que aqueles homens fizeram para ajudar seu amigo. Um grande exemplo de altruísmo e fé. Eles fizeram tudo isso, porque criam que Jesus iria curar aquele homem, o que de fato acabou acontecendo. Esses quatro valorosos homens, também estão no anonimato.

A história da fé foi construída pelos ícones e pelos anônimos. Nas páginas da bíblia convivem os personagens conhecidos com aqueles desconhecidos.

Não preocupe-se em ser conhecido ou anônimo, mas sim em ser alguém usado por Deus e usar sua vida para viver intensamente sua fé e marcar a vida de outras pessoas com amor, fé, altruísmo e generosidade. Sirva a Deus e ao próximo sem preocupar-se sobre o que a história dirá a seu respeito, mas sim com o foco em ter seu nome escrito no livro da vida, pois aqueles que estiverem com seus nomes neste livro, um dia serão recebidos por Jesus ouvindo dele: “Servo bom e fiel, venha e participe da alegria do seu Senhor” (Mt 25.23), pois no céu não haverá anônimos, apenas servos bons e fiéis.

anonimato