Arquivo mensais:setembro 2013

Bernadette Todd

Bernadette Todd nasceu na Jamaica, com 5 anos foi diagnosticada com Distrofia Muscular Espinhal Infantil, uma grave doença degenerativa que compromete todo o desenvolvimento motor do indivíduo.

Em função de sua enfermidade Bernadette  movimenta apenas sua face. Ela depende de alguém para se deslocar, comer, escrever, vestir-se enfim, possui inúmeras limitações. Entretanto, sua doença não a impede de viajar pelo mundo testemunhando sua fé. Sua história de amor a Deus e superação pessoal para pregar o Evangelho é inspiradora, uma das mais lindas que conheço.

Em seu testemunho ela afirma três verdades:

1 – Sua grave doença não a impede de amar a Deus.

2 – Sua grave doença não a impede se servir a Deus.

3 – Sua grave doença não a impediu de casar e ter uma família.

Ela esteve em nossa Igreja no dia 15 de setembro de 2013, confira seu testemunho no vídeo abaixo, traduzido pelo Pr. Eduardo Bottin.

Lições Que Trouxe da Coreia do Sul

Estive recentemente em Seoul, na Coreia do Sul. Fui com um grupo de pastores brasileiros conhecer a Igreja Batista Central de Yonsei. Também participei da Conferência anual desta igreja para pastores e líderes de várias nações sobre Avivamento.

Essa igreja possui 10 mil células, cultos diários e cerca de 200 mil membros. Mas por trás desses números impressionantes, há algo simples, que move a alimenta o crescimento dessa igreja: um profundo movimento de oração e devoção.

Segundo o Pr. Yoon, Pastor Presidente dessa igreja, o que fez a igreja crescer foi sua ênfase nas disciplinas espirituais. Ele ministrou nesta conferência que a melhor estratégia para uma igreja crescer e gerar no coração do povo um amor e temor a Deus. Um rebanho que busca a Deus com devoção e compromisso, irá se multiplicar exponencialmente. Um povo que se dispõe a orar por horas diariamente, irá se dispor também a evangelizar, participar das programações da igreja, contribuir financeiramente, viver de em santidade e se dedicar de muitas formas na obra do Senhor.

blog 2

Durante os 10 dias que estive em Seoul constatei que a melhor estratégia para o crescimento da igreja é ensinar o povo a orar e a levar sua vida cristã com seriedade. Um grande compromisso com Deus irá produzir um grande compromisso com a igreja local. Muitas vezes erramos como pastores, pois invertemos a ordem e em consequência disso, nossas ovelhas possuem um baixo compromisso tanto com a igreja local quanto com Deus.

Trouxe de Seoul um compromisso pessoal de dedicar mais tempo as disciplinas espirituais. Um pastor precisa priorizar sua devoção pessoal ao Senhor, entender que orar e estudar as Escrituras são suas prioridades no ministério. Também trouxe a esperança de que viverei na minha igreja local uma experiência semelhante, de servir ao lado de homens e mulheres comprometidos em amar e servir ao Senhor com toda sua alma, sua força e entendimento. Uma igreja que ora com intensidade irá mover a mão de Deus e impactar a terra.

blog 1