Arquivo mensais:julho 2013

Amigos que tornam a vida melhor

Há uma diferença entre Conhecidos e Amigos. Por isso, não existe o Dia do Conhecido, mas sim o Dia do Amigo. Hoje quero escrever sobre um importante tema: amizade.

Conhecidos são aqueles que sabemos o nome, trocamos alguns cumprimentos, falamos de amenidades, jogamos bola, trocamos e-mails e temos uma relação superficial. Infelizmente temos mais conhecidos do que amigos. Já amigos são aqueles que nos relacionamos numa dimensão mais profunda, onde abrimos o coração, compartilhamos nossos dramas, dividimos nossas conquistas e criamos vínculos emocionais. A bíblia diz que um amigo pode se tornar um irmão.

Amigos são parte da nossa riqueza na terra. Só sabemos o valor de uma amizade quando perdemos um amigo querido, a dor da perda, ajuda a mensurar o quanto ele era valioso para nós. Já perdi amigos que faleceram e outros que tomaram decisões que inviabilizaram nossa amizade, em ambos casos empobreci emocionalmente, por isso, afirmo, perder amigos empobrece nossa existência. Por outro lado, fazer amigos aumenta nossa riqueza na terra. Por isso, bem aventurado aquele que tem muitos amigos.

Amizades sobrevivem a distância, ao tempo e as crises. Tenho amigos que moram a milhares de kilômetros e quando nos encontramos parece que somos vizinhos, tamanha é nossa afinidade e confiança. Também tenho amizades que duram décadas, pessoas com as quais já vivi diferentes estágios e momentos da minha vida, são relacionamentos sólidos, que atestam nossa capacidade de preservar amizades ao longo do tempo. Além desses, também tenho amigos com os quais já enfrentei momentos de crise, onde nossa amizade foi testada em momentoas  de desentendimentos e conflitos. Mas com a graça de Deus, fomos capazes de nos perdoar e superar nossas crises. Em momentos de tensão algumas amizades terminam, enquanto outras se fortalecem. Essas são as amizades que superaram as crises.

Meu alvo é construir amizades para a vida toda. Amizades que resistam a distância, ao tempo e as crises. Pela graça de Deus já tenho muitos amigos deste quilate e espero fazer outros tantos. A eles minha gratidão e carinho, pois eles tornaram minha vida melhor e são parte da minha riqueza na terra.

Falar pessoalmente

 

Salmo 23 versão Almeida, Gaudéria e Caipira

O Salmo 23 é uma das passagens bíblicas mais conhecidas. Ele apresenta Deus como um Pastor, que cuida, guia e abençoa suas ovelhas. Um texto inspirador e profundo.

O texto sagrado foi adaptado por alguns autores criativos, que usando expressões típicas de diferentes regiões do Brasil, criaram o Salmo 23 versão Gaudéria (gaúcha) e a versão Caipira (mineira). É uma forma bem humorada de apresentar o Salmo 23.

Abaixo estou publicando o texto do Salmo 23 na versão de João Ferreira de Almeida e as duas versões regionais, que não pretendem ser uma tradução do texto original, mas uma paráfrase bem humorada, que nos trará boas gargalhadas.

Se você conhecer outra versão regional do Salmo 23, entre em contato.

Salmo 23 versão João Ferreira de Almeida

” O Senhor é meu pastor, nada me faltará.
Ele me faz repousar em pastos verdejantes.Leva me para junto das águas de descanso, refrigera  minha alma. Guia me pelas veredas da justiça por amor do seu nome.Ainda que eu ande pelo vale da sombra da morte, não temerei mal nenhum, porque tu estás comigo, o teu bordão e o teu cajado me consolam.Preparas-me uma mesa na presença dos meus inimigos, unges me a cabeça com óleo, o meu cálice transborda.Bondade e misericórdia certamente me seguirão todos os dias da minha vida e habitarei na Casa do Senhor para todo o sempre. Amem!

Salmo 23 versão Gaudéria

O senhor é meu patrão, em nada me desfalcam
Me apincha sossegado no pampa esverdeado
Me leva devagarito na sanga dágua buena
Me refresca o peito e de lambuja
Troteio com Ele na picada dos homem-de-bem porque somos chegado
Mesmo que eu troteie nas valeta dos defunto
Nada me ressabeia nem me envareta porque Tu anda junto a tua bombacha e as tuas esporas me aproxegam.
Me guarda com sova de mango
Monta uma churrascada na cara dos inimigo.
Me lambuza de graxa até enjoa e a minha cuia se enche

Bah bem capaz que não vo fica buenacho e sossegado feito agua-de-poço pelo restos dos dias desse indio véio
Porque pro rancho do grande patrão é que to indo
E lá fico até o sol nunca se ponha mais.

Salmo 23 versão Caipira

O sinhô é meu pastô e nada há de me fartá, Ele me faiz caminhá pelos verde capinzá

Ele tamém me leva pros corgos de água carma

Inda que eu tenha qui andá nos buraco assombrado

lá pelas encruzinhada do capeta

não careço tê medo di nada

a-modo-de-quê

Ele é mais forte que o “coisa-ruim”

Ele sempre nos aprepara uma boa bóia

na frente di tudo quanto é maracutaia

E é assim que um dia

quando a gente tivé mais-pra-lá-do-qui-pra-cá

nóis vai morá no rancho do sinhô

pra inté nunca mais se acabá…

AMÉIM!

jesus-cristo-o-bom-pastor

“Estou Convosco”

Quando Jesus afirmou que estaria conosco todos os dias até o final dos tempos, Ele nos mandou um recado importante, que jamais devemos esquecer ou desmerecer, pois significa, entre outras coisas, que quando estivermos desanimados, Ele estará conosco trazendo ânimo; quando estivermos com medo, Ele estará conosco nos trazendo coragem; quando estivermos confusos, Ele estará conosco nos trazendo direção; quando estivermos aflitos, Ele estará conosco nos trazendo encorajamento; quando estivermos sem recursos, Ele estará conosco nos trazendo provisão; quando estivermos chorando, Ele estará conosco enxugando nossas lágrimas; quando estivermos enfraquecidos, Ele estará conosco nos fortalecendo; quando estivermos cansados, Ele estará conosco renovando nossas forças; quando estivermos errados, Ele estará conosco nos corrigindo; quando estivermos evangelizando, Ele estará conosco nos dando poder para evangelizar; quando estivermos ensinando a palavra de Deus, Ele estará conosco nos lembrando da sua palavra; quando estivermos arrependidos de nossos pecados, Ele estará conosco nos perdoando; quando estivermos sendo perseguidos, Ele estará conosco sofrendo ao nosso lado; quando estivermos nos sentindo sozinhos, Ele estará nos lembrando de suas palavras: “Eis que estou convosco, todos os dias, até a consumação dos séculos” (Mt 28.20.

O vídeo abaixo ilustra de uma forma muito criativa e inspiradora a verdade bíblica, de que Jesus está perto, de todos aqueles que o buscam.

Homilética & Hermenêutica

Já me perguntaram: “O que você mais gosta: homilética ou hermenêutica bíblica?” Respondi: “É tão difícil responder essa pergunta, quanto escolher entre comer ou beber”.

Creio que homilética e hermenêutica andam juntas. Preparar um Sermão sem o uso de hermenêutica é muito perigoso, pois o pregador poderá ensinar heresias ou pregar uma mensagem sem conteúdo bíblico coerente.  Por outro lado, a hermenêutica desassociada da homilética correrá o risco de não comunicar suas conclusões de forma sistemática, organizada e aplicável a vida. Por isso, que defendo que cada pregador seja um bom exegeta e que cada exegeta pregue aquilo que estudou.

Uma boa hermenêutica permitirá que o pregador pregue diferentes estilos de sermão. Ao contrário de alguns teólogos, acredito que não exista uma hierarquia entre os diferentes modelos de pregação (expositiva, temática, textual, biográfica, narrativa…). Defendo que qualquer modelo de pregação, quando acompanhado de uma boa hermenêutica, será bíblico e relevante. A escolha do modelo tem muito mais a ver com gosto pessoal do pregador do que com o valor das respectivas formas de preparar um sermão.

A versatilidade no uso dos modelos de sermão, acompanhada da boa hermenêutica, proporcionará ao pregador uma gama maior de opções em como apresentar suas conclusões sobre os temas estudados. Nem sempre um sermão expositivo será a melhor maneira de apresentar determinado ensino bíblico, assim como nem sempre um sermão temático será a melhor opção de apresentar uma verdade bíblica. Por isso, um pregador, mesmo que tenha preferencia por um certo modelo, deve ser apto a pregar com a mesma destreza usando diferente formas homiléticas de pregar os ensinamentos bíblicos extraídos através da hermenêutica.

Reabasteca

Pregar mensagens em série também se configura numa boa estratégia de abordagem de determinados temas bíblicos. Quando escolhemos um tema para uma série de pregações, podemos investir mais tempo na pesquisa e reflexão sobre o assunto abordado. Também permite dividir melhor o conteúdo daquilo que estudamos. Às vezes um sermão não é suficiente, para comunicar tudo àquilo que descobrimos em nossa hermenêutica.  Neste mês (julho de 2013), estaremos pregando no Passo D´Areia duas série de mensagens, uma nas celebrações da manhã e outra nas celebrações da noite. Uma delas será expositiva e outra temática. Numa estudaremos a carta de 2 Timóteo e na outra abordaremos assuntos relacionados ao estilo de vida. Ambas bíblicas, relevantes e aplicáveis à vida.

A ultima Carta do Apostolo